quinta-feira, 8 de dezembro de 2022

Trabalhadores de amarração de navios do Porto do Itaqui fazem paralisação

Mais de 70 trabalhadores da atividade de amarração de navios no Porto do Itaqui foram demitidos nos últimos dias, em São Luís. Diante dessa situação, a categoria realiza uma manifestação no Porto do Itaqui e paralisaram atividades, nesta sexta-feira (18).

A categoria divulgou nota à imprensa sobre o fato!

Os trabalhadores da atividade de amarração de navios no porto do Itaqui, estão sendo vítimas de uma grave violação em seus direitos e condições de trabalho. O patrimônio de direitos desses trabalhadores, que foi conquistado ao longo dos anos de atuação de dessas categoria, foi severamente afetado pela mudança na política de contratação das empresas que exercem essa atividade no Porto Itaqui, sob a administração da Emap.

Ainda que vigente um processo licitatório realizado pela Emap, cuja empresa vencedora tinha garantido pelo período de mais 01 um ano a sua atuação na atividade, a Emap de modo unilateral estabeleceu a possibilidade de credenciamento de outras empresas para a realização da atividade deixando a empresa então contratada por licitação completamente sem a execução de atividades que a permitisse a capacidade de pagamento das verbas salariais dos empregados restando hoje demitidos 72 trabalhadores. Em função disso o sindicato dos trabalhadores em transportes Marítimos do Maranhão, representante também da categoria dos amarradores de navios, vem a público manifestar a situação que deixou desprotegida a categoria de trabalhadores da amarração de navios e atingida diretamente a capacidade de se ter efetivada as contrapartidas laborais estabelecidas aos trabalhadores que então realizavam a atividade no porto administrado pela Emap.

Devemos esclarecer ainda que as empresas que atualmente realizam a atividade não estão obedecendo os parâmetros de segurança exigidos tão pouco observando o grupo de direitos trabalhistas já conquistados pela categoria dos amarradores sendo frontalmente depreciada a remuneração praticada uma vez que foi reduzida pela metade os valores dos salários que recebiam os trabalhadores da amarração.

– Publicidade –

Outros destaques