quarta-feira, 17 de abril de 2024

Trabalhos informais contribuem para que o MA tenha menor renda média

Foto: Reprodução

O Instituto Brasileiro de Economia e Estatística (IBGE) mostrou que o Maranhão é o estado com a menor renda per capita do Brasil. De acordo com o analista do IBGE entrevistado pela TV Guará, João Ricardo, uma das razões é o alto índice de trabalhos informais no estado.

“Essa questão é estrutural. Não adianta só falar do Governo do Estado. Ela envolve múltiplos entes, seja a nível municipal, estadual ou nacional. A estrutura do MA é frágil, muito centrada em atividades primárias. No mercado de trabalho, temos um alto índice de informalidade. Esses aspectos contribuem muito pra que se tenha um rendimento baixo”, afirmou o especialista.

A colocação do Maranhão é a mesma desde 2020. Atualmente, cada domicílio recebe, em média, R$ 635,00 – metade da média brasileira. Para o analista, falta ao estado investimento na indústria. “É o setor que geralmente tem mão-de-obra de forma formalizada, com uma média maior de rendimento. A gente ainda tem uma indústria pouco desenvolvida no nosso estado”, pontuou.

Cálculo

Para o cálculo de renda per capita, não se considera apenas a renda de trabalho, mas todo tipo de lucro que venha a ser da família, inclusive pensão. Soma-se toda a renda do domicílio e se divide pelo número de moradores.

Para João Ricardo, outro fator que poderia melhorar a posição do Maranhão nesse índice é escolaridade. “Se você tem pessoas com maior nível de escolaridade, a tendência é que elas consigam empregos com maior renda”, afirmou.

A pandemia, de acordo com o analista, também piorou a situação para todo o país. “Acabou impactando no mercado de trabalho, pois teve uma elevação do desemprego. Muitas pessoas ficaram desempregadas, então, se você tinha um domicílio com quatro pessoas que antes tinham renda de trabalho, e, se alguma ficou desempregada, você continua tendo ali o mesmo número de pessoas. Mas se o número de pessoas com renda diminui, quando você divide a renda pelo quantitativo de pessoas, então o rendimento per capita se reduziu”, explicou.

– Publicidade –

Outros destaques