terça-feira, 16 de abril de 2024

TSE e Whatssap aperfeiçoam recursos contra disparos em massa

O Tribunal Superior Eleitoral, em parceria com Whatssapp, decidiu aperfeiçoar a ferramenta desenvolvida para combate de Fake News, para as eleições de 2022.  A ferramenta teve sua estreia no pleito municipal de 2020, para evitar os disparos em massa, que são os envios automatizados de propaganda política para milhares de pessoas ao mesmo tempo. 

A parceria aposta em uma estratégia mais agressiva contra disparos em massa. Qualquer um que recebe mensagens suspeitas durante o período de eleições pode realizar uma denúncia preenchendo um formulário na página do TSE, caso a mensagem faça parte de um disparo ilegal de campanha, a corte pedirá ao Whatssapp que a conta seja retirada do ar. Os responsáveis podem ter seus perfis banidos do aplicativo e caso a conta seja ligada a alguma campanha , o TSE pode aplicar sanções e cassar a chapa.  

O acordo ocorreu, Ee uma conversa virtual, na última quinta-feira (27), entre  o ministro e presidente do TSE, Luis Roberto Barroso e Will Cathcarth chefe do Whatssapp , sobre o aperfeiçoamento do canal de denúncias. No diálogo, foi assegurado que o aplicativo não alteraria seu funcionamento até o final das eleições. 

Dario Durigan, chefe de políticas públicas do  Whattassp no Brasil, afirma que as chapas que contratam disparos em massa fazem mal para a democracia e prejudicam as demais campanhas: “Qualquer usuário pode denunciar ao TSE. Isso fortalece uma mensagem que eu tenho passado ao mundo político: não contrate disparo em massa, não faça marketing político no WhatsApp.”  

– Publicidade –

Outros destaques