terça-feira, 16 de abril de 2024

TSE registra 55 candidatos detidos no país

Foram registradas 990 ocorrências e realizadas as substituições de 3.122 urnas eletrônicas

Segundo balanço do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) fechado às 14h10 deste domingo (5), até o momento, 456 eleitores foram presos associadas a crimes eleitorais em todo o País. Além desses, 55 candidatos foram detidos.

Ainda segundo o órgão, 209 candidatos e 902 eleitores foram autuados.

A maior parte das prisões foram por compra de votos, boca de urna, transporte ilegal de eleitores e fornecimento ilegal de alimento.

O Rio de Janeiro foi o estado que mais teve registro de ocorrências com 10 prisões de candidatos em flagrante, até hoje de manhã. Na capital fluminense, foram 206 prisões. Ao menos 17 candidatos a deputado estadual foram detidos.

De acordo com o TSE, 0,72% das 428.894 urnas eletrônicas disponíveis no País foram substituídas. O percentual equivale a 3.122 aparelhos e é o mesmo tregistrado no final das eleições de 2010.

Parte das informações foram divulgadas em coletiva de imprensa concedida pelo presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, nesta manhã. Ele considerou que as ocorrências registradas até o momento “não são significativas”, e que o número de urnas substitídas está “dentro da média de outras eleições, e até um pouco abaixo”.

— Aconteceram alguns problemas isolados que são naturais em um processo no qual 142,8 milhões de pessoas estão indo ao voto e 2.400.000 brasileiros estão trabalhando como mesários, fora os milhares de servidores juízes e desembargadoras dos Tribunais Regionais Eleitorais e todos aqui do TSE.

O levantamento parcial também aponta que apenas duas cidades tiveram votação com cédulas de papel. Nas cidades de Santo Antonio (RN) e Jaguaré (ES) as urnas apresentaram problemas e precisaram ser substituídas por urnas de lona.

Pelo Brasil

Levantamentos estaduais mostram mais ocorrências ao redor do País. Nas primeiras horas das eleições no Rio de Janeiro, 78 pessoas foram presas por propaganda irregular, de acordo com a diretora geral do TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio), Adriana Beltrão.

Em São Luís, capital do Maranhão, quatro urnas foram danificadas na madrugada deste domingo (5). No Centro de Ensino Cecília Meireles, atearam fogo em uma seção eleitoral. No Centro de Ensino Roseno de Jesus, uma urna foi queimada durante a madrugada. Todas já foram substituídas, segundo o primeiro boletim sobre as eleições divulgado às 11h pelo TSE.

Com a intenção de garantir tranquilidade para a realização das eleições, o TSE autorizou o envio das Forças Armadas (exército, marinha e aeronáutica) para 279 cidades brasileiras. Ao todo, o órgão recebeu 297 pedidos de apoio da força federal, dos quais 18 foram indeferidos.

Santa Catarina

Em Santa catarina, foram encaminhadas tropas da força federal para 24 municípios. A medida foi providenciada em razão da atual onda de violência no Estado, onde ocorreram diversos ataques nos últimos dias. O pedido foi feito pelo TRE-SC (Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina).

Mais de 11 mil policiais militares estão nas ruas durante as eleições no Estado. De acordo com a PM (Polícia Militar), até o momento não houve prisões, mas apenas ocorrências envolvendo cabos eleitorais em Palhoça, Praia Grande e Xanxerê e que foram contornadas sem maiores problemas.

Dias Toffoli disse que os casos de incêndio em locais de votação no Estado estão sendo tratados como acidentes e não como atentados.

— Em Santa Catarina, estado diretamente ligado ao processo eleitoral, não houve noticias de algum tipo de atentado ou ataque. O que houve lá, nós estamos tratando como algo como situações de rotina que ocorrem no dia a dia. No Maranhão houve um local de votação que foi alvo de incêndio e tudo já foi resolvido. Foi substituído a tempo o local, e as urnas também foram substituídas.

Eleições 2014

Quase 143 milhões de eleitores vão às urnas neste domingo para escolher o novo presidente da República. São 142.467.862 de eleitores no País e 354.184 no exterior, segundo a Justiça Eleitoral.

O eleitorado brasileiro é composto por 74,4 milhões de mulheres, 68,2 milhões homens. A maioria dos eleitores — 43,1 milhões ou 30,2% do total — tem ensino fundamental incompleto. Quase 33,8 milhões possuem entre 45 e 59 anos seguidos dos eleitores com idade entre 25 e 34 anos (33,2 milhões); 11 milhões têm 70 anos ou mais.

– Publicidade –

Outros destaques