segunda-feira, 3 de outubro de 2022

Veículos espaciais vão ser lançados de Alcântara a partir de 2024

Um importante passo para inserir o Brasil em um seleto grupo de países com capacidade de lançamento de veículos espaciais. Em Brasília (DF), ocorreu a cerimônia alusiva à assinatura do contrato entre a Força Aérea Brasileira (FAB) e a empresa canadense C6 Launch Systems Incorporated, uma das selecionadas para operação no Centro Espacial de Alcântara (CEA), no Maranhão.

O contrato é consequência do Edital de Chamamento Público nº 02/2020 da Agência Espacial Brasileira (AEB), de 22 de maio de 2020, e tem como objeto a disponibilização de bens e serviços para lançamentos de veículos espaciais, a partir da área 3 do Centro Espacial de Alcântara, conhecida como área do Perfilador de Vento.

A solenidade foi presidida pelo Comandante de Operações Aeroespaciais (COMAE), Tenente-Brigadeiro do Ar Heraldo Luiz Rodrigues. Participaram, ainda, Oficiais-Generais membros do Alto-Comando da Aeronáutica; Oficiais-Generais da Aeronáutica; o Presidente da Agência Espacial Brasileira, Coronel Carlos Augusto Teixeira de Moura, e representantes da C6 Sistemas de Lançamento e Serviços do Brasil e, por videoconferência, do Presidente e Ceo da C6 Launch Systems Incorporated, Richard Mccammon.

Na oportunidade, o Tenente-Brigadeiro Heraldo ressaltou a importância da assinatura do contrato para a efetiva entrada do Brasil na corrida espacial. “Hoje, com a celebração desse contrato foi dado um passo gigantesco para a exploração no Centro de Lançamento de Alcântara. Paralelamente a isso, a Agência Espacial Brasileira trabalhou junto com o Comando da Aeronáutica para assinarmos alguns acordos que possibilitam a exploração comercial de Alcântara”, completou.

Richard Mccammon frisou que a parceria vai impactar positivamente as economias tanto local quanto nacional. Ele informou, ainda, que o primeiro lançamento deve ocorrer no primeiro semestre de 2024. E destacou também que o contrato é um marco importante que amplia a cooperação e a parceria entre a Força Aérea Brasileira, a Agência Espacial Brasileira e outras Agências Locais, desenvolvendo o segmento espacial no Brasil.

– Publicidade –

Outros destaques