sexta-feira, 19 de abril de 2024

De como Flávio Dino insiste em publicizar seu distanciamento de Brandão

Aliados do governador Carlos Brandão e do ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, ambos do PSB, já dão de ombros quando o assunto é confirmar, ou não, a informação sobre o distanciamento político entre os dois socialistas.

A situação é concreta e vem se tornando cada vez mais pública por desejo do próprio senador licenciado.

O último lance desta novela aconteceu ontem, quando Dino deixou de seguir o seu ex vice-governador nas redes sociais.

No sentido contrário de Flávio Dino, Carlos Brandão faz gestos e mostra-se ainda aliado do ex-governador.

Já saiu em defesa do ex-filiado ao PC do B em pelo menos duas oportunidades – reveja e reveja.

Quando reassumiu o Governo no último sábado, fez questão de posar para uma foto com Felipe Camarão (PT), vice-governador e secretário de Estado da Educação, tendo como pano de fundo uma foto dele com Dino.

Já Flávio Dino faz questão de externar seu distanciamento de Carlos Brandão.

No Carnaval, passou em um trio elétrico, na Beira-Mar, em frente ao espaço onde estava Brandão.

Sequer o cumprimentou.

Já cumpriu duas agendas no Palácio dos Leões em oportunidades nas quais o mandatário do referido espaço não se fazia presente.

Na visita do presidente Lula ao Maranhão, na semana passada, Dino passou todo o evento de “cara amarrada”, sem puxar nenhum tipo de diálogo com o governador.

Informações obtidas pelo editor do Blog ratificam, ainda mais, este cenário de “poucos amigos”.

Em Brasília, por duas vezes, Carlos Brandão tentou ser recebido por Flávio Dino no MJSP.

Na primeira oportunidade, foi despachado meia hora antes de ocorrer a audiência.

Na segunda, sequer conseguiu agendar o encontro.

Aos mais próximos, Dino dá algumas dicas acerca dos motivos que o fizeram se distanciar de Carlos Brandão.

Um deles seria a forma de fazer política do governador e do seu núcleo pensante mais próximo, formado por seus irmãos e por figuras como Sebastião Madeira, Luis Fernando Silva e José Reinaldo Tavares.

Já Carlos Brandão, de acordo com alguns de seus aliados, manterá posição em favor da amizade e aliança com o atual ministro.

Não se sabe até quando, vale destacar.

– Publicidade –

Outras publicações