sexta-feira, 30 de setembro de 2022

Entenda sobre a inflação no Brasil

Inflação acumulada em 12 meses passa de 10% em oito capitais
Inflação acumulada em 12 meses passa de 10% em oito capitais

A inflação é a perda do poder de compra do salário. Essa inflação é consequência da pandemia e está acontecendo no mundo todo. A disparada nos preços de commodities, como o petróleo, gás natural, energia elétrica e alimentos são consideradas uma das causas.

A ruptura nas cadeias de abastecimento global com as paralizações de todas as atividades no mundo ao mesmo tempo, deixou muitos setores sem insumos e estoques. Setores que foram prejudicados, como as indústrias, os comércios e serviços. Enquanto isso, outras atividades tiveram melhoras, como o de tecnologia e agropecuário.

A outra causa foi priorizar a agenda global de acelerar a mudança da matriz energética para fontes limpas e renováveis em um cenário pandêmico, que acabou expondo falhas nos planejamentos de transição, principalmente com o erro de cálculo do equilíbrio entre oferta e demanda. A paralização dos investimentos no setor de gás e petróleo geraram consequências nos setores logísticos, petroquímicos e de energia elétrica. E na visão de curto prazo, a inflação continuará exercendo essa dificuldade nas economias até iniciar o equilíbrio das cadeias de abastecimentos.

A inflação atual, que acontece igualmente em outros países, tem uma origem em duas frentes. A primeira vinda da elevação dos custos de energia elétrica, combustíveis e crise hídrica. Acompanhadas das rupturas de cadeias de abastecimento e valorização das commodities agropecuárias, petróleo, minério de ferro e seus derivados. A outra parte vem da desvalorização da nossa moeda (R$), por riscos fiscais e cenário político local tenso. Todas essas questões dificultam a retomada da economia, a geração de emprego e segurança jurídica.

– Publicidade –

Outros destaques