segunda-feira, 3 de outubro de 2022

Expectativa no mercado com votação da reforma administrativa

A semana começa com expectativas políticas e suas influências no mercado financeiro. A primeira observação vem do inicio da votação da reforma administrativa e a divulgação do Índice de Atividade Econômica do banco central, que é considerado uma prévia do nosso Produto Interno Bruto (PIB). Estas informações podem exercer uma influência maior no comportamento da nossa bolsa e também devemos acompanhar os preços das nossas commodities, como agropecuárias, minério, petróleo e celulose.

Na sexta feira, os mercados americanos fecharam em baixa, após divulgação da inflação medida pelo Índice de Preços ao Produtor, que é o índice do atacado, registrou um recorde no comparativo anual, uma alta de 8,3%. Este comportamento acabou influenciando no mercado brasileiro, além da perspectiva da divulgação da carta a nação do presidente da republica. O Ibovespa fechou em queda de 0,93%, ficando nos 114.285 pontos, na semana teve baixa de 2,26%.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou as vendas do varejo, que cresceram 1,2% em julho. Sendo o quarto crescimento consecutivo desse indicador, fazendo com que o volume de vendas do Comércio chegasse ao patamar recorde da série histórica da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), iniciada em 2000.

– Publicidade –

Outros destaques