terça-feira, 16 de julho de 2024

Polícia encontra local de desova de corpos, na cidade de Coroatá

Uma megaoperação da Polícia Civil do Maranhão foi deflagrada na cidade de Coroatá, visando dar cumprimento a mandados de prisão preventiva contra dois indivíduos envolvidos em uma tentativa de homicídio ocorrido no último mês de março, tendo como vítima Carlos Eduardo Ferreira Alvim, mais conhecido como “Mãozinha”, que se encontra hospitalizado.

Segundo o delegado Rafael Martins, titular da Delegacia de Polícia de Coroatá, um dos investigados foi preso em uma residência no bairro Novo Areal. O segundo envolvido no crime continua foragido.

Durante as investigações, a Polícia Civil de Coroatá recebeu informações que em um dos endereços alvos da busca, na Rua São José, bairro Novo Areal, um bar, seria além de uma boca de fumo, o local seria usado para desova de cadáver.

Já no local, os policiais, com ajuda do K9 Boris do Núcleo de Operações com Cães (NOC), localizaram em uma região de matagal uma cova e dentro um corpo em avançado estado de decomposição, corpo este que pode ser de umas das pessoas desaparecidas na cidade no mês de fevereiro.

Diante do fato, o Instituto Médico Legal (IML) e o Instituto de Criminalística (ICRIM) foram acionados para realização de perícia do local do crime e para a devida remoção do corpo.

O trabalho policial foi realizado por investigadores da Delegacia de Polícia de Coroatá,do Grupo de Pronto Emprego (GPE) de Codó e da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI).

Cabe ressaltar que foi o primeiro caso na história da Polícia Civil do Maranhão em que o cão farejador-K9 foi utilizado na localização de Cadáver vítima de homicídio. Após os procedimentos legais, o preso foi encaminhado a Unidade Prisional de Coroatá e ficará a disposição da justiça.

– Publicidade –

Outros destaques