Ações lembram o Dia Mundial de Conscientização das Doenças Inflamatórias Intestinais


Várias ações marcaram o Maio Roxo/ Foto Divulgação.

No último domingo (19) foi celebrado o Dia Mundial de Conscientização sobre as Doenças Inflamatórias Intestinas (DII). Em São Luís, as ações para alertar sobre o tema foram desenvolvidas pela Associação Maranhense de Doenças Intestinais (AMADII), que durante todo o mês de maio, o chamado ‘Maio Roxo’, realizou caminhadas e ainda palestras e atendimentos em um shopping da capital.

As doenças Intestinais agudas são inflamações que atingem todo ou parte do trato gastrointestinal, como a  Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa. Entre os sintomas são comuns: diarreia (com pus, muco ou sangue), cólicas, gases, fraqueza, perda de apetite e febre. Podem ocorrer ainda problemas oculares, articulares, cutâneos e no fígado.

A maior parte dos hormônios responsáveis pela memória, prazer e felicidade que circulam pelo seu corpo para gerar bem-estar são produzidas dentro do intestino.  Para Goreth Cardoso, esposa de um paciente portador da Doença de Crohn, as doenças intestinais influenciam no psicológico do paciente porque o intestino funciona como o nosso ‘segundo cérebro’.

Tudo que nós temos de emocional vai para o intestino. Tem pessoas que pensam que estão com verme e demoram a iniciar o tratamento pela falta de informação.  É importante repercutir o problema para saberem que ele existe e tem tratamento”, afirma Goreth Cardoso.

A AMADII conta com dois ambulatórios para diagnóstico e tratamento das doenças: no Hospital da Universidade Federam do Maranhão (UFMA) e na Universidade Ceuma. Atualmente, são mais de 500 pacientes cadastrados na AMADII, inclusive pacientes do interior do Estado.

Projeto de Lei cria o ‘Maio Roxo’ no calendário municipal

Neste mês de maio, o vereador Dr. Gutemberg Araújo apresentou à Câmara Municipal de São Luís dois Projetos de Leis para fortalecer a luta contra as doenças e apoiar os pacientes.   O primeiro projeto cria a ‘Política Pública Municipal de Proteção dos Direitos da pessoa Portadora de ‘DII’ ‘ e outro inclui o 19 de maio, Dia Mundial da Doença Inflamatória Intestinal, no calendário municipal.

No Brasil, 13% em cada 100 mil habitantes sofrem com o problema. E apesar de não haver cura, os tratamentos podem devolver a qualidade de vida aos pacientes.

Foi fundamental esse apoio do Dr. Gutemberg. Precisamos levar ao conhecimento da população que o diagnóstico precoce e o tratamento podem permitir o controle das doenças e trazer um alívio para toda a família”, afirma Dra. Lícia Maria Fernandes, presidente da AMADII.