quarta-feira, 23 de junho de 2021

Arraial Live Guará - É hoje!
As filas da Caixa precisam acabar

As filas da Caixa precisam acabar

Fila para entrada em agência da Caixa, em Brasília.
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Se você passa diariamente na frente de qualquer Caixa Econômica, com certeza já deve ter observado as filas gigantescas que se formam na frente e ao redor das agências. Esse “fenômeno” também pode ser conhecido como “Falta de acesso à informação” ou “Dificuldade de lidar com novas tecnologias” ou simplesmente “Necessidade”.

E se você costuma refletir sobre essas questões, com certeza também já deve ter parado para pensar em qual seria a possível solução para eliminar de vez essa “necessidade” que as pessoas sentem em madrugar nas filas do banco em dias de saque de auxílio emergencial, deixando assim de criar aglomerações.

A solução que a Caixa encontrou

Pensando nisso e para estimular os beneficiários de programas sociais a movimentarem recursos pelo smartphone, a Caixa Econômica Federal lançou hoje (6) uma campanha promocional para incentivar o uso do aplicativo Caixa Tem. As empresas parceiras da campanha sortearão até R$ 250 mil para os clientes do aplicativo usarem o cartão de débito virtual da bandeira Visa em compras virtuais.

A campanha vai até 16 de setembro. Até lá, em cada compra realizada pelo cartão de débito virtual Caixa Visa, o consumidor concorrerá a mais de 1,4 mil cartões pré-pagos com saldos de R$ 50, R$ 100 e R$ 250. A cada quatro compras, o cliente receberá um número da sorte para participar de quatro sorteios mensais de cartões pré-pagos no valor de R$ 10 mil cada. Os números da sorte também permitem concorrer ao grande prêmio final, um certificado de ouro de R$ 250 mil.

Os clientes interessados devem se cadastrar na plataforma de benefícios Vai de Visa . A partir daí, basta fazer compras de qualquer valor por meio do cartão de débito virtual Visa, gerado no Caixa Tem. O regulamento e os procedimentos podem ser consultados no site da campanha.

Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, o aplicativo Caixa Tem ajuda na inclusão digital e na bancarização de milhões de brasileiros em situação vulnerável. No fim do ano passado, foi sancionada uma lei que permite que as contas poupança digitais, movimentadas pelo Caixa Tem, sejam usadas para pagar não apenas o auxílio emergencial, mas benefícios previdenciários e trabalhistas, como o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e abono salarial.

Dados sem confirmação

Segundo a Caixa, as filas já apresentam uma diminuição considerável em relação ao ano passado, o que seria um dado realmente óbvio tendo em vista a porcentagem de corte dos recebimentos do auxílio em 2021 em relação a 2020. Porém, ainda assim, não há nenhuma pesquisa ou projeção oficial que comprove essa informação dada pelo próprio Pedro Guimarães, o que leva a crer portanto que o Presidente da Caixa está fazendo uma suposição a partir das notícias que estão chegando para ele.

De acordo com jornais locais, os pagamentos do novo Auxílio Emergencial registraram filas que estão dobrando quarteirões. Pessoas chegam a dormir na fila.

A possível solução

Muito mais que oferecer benefícios, os bancos e o governo precisam ensinar as pessoas como ter acesso a eles e dar condições para que isso aconteça. Pela internet, nos próprios canais oficiais da Caixa é possível encontrar tutoriais sobre como utilizar o aplicativo, porém, mesmo vivendo em um país onde três em cada quatro brasileiros acessam a internet, o que equivale a 134 milhões de pessoas, ainda persistem diferenças de grau de instrução, renda, regiões e outros fatores. O que levanta a necessidade de ampliar a exibição desses “tutoriais” para meios mais convencionais, como a tv aberta, com mais frequência.

As informações sobre os acessos são da pesquisa TIC Domicílios 2019, mais importante levantamento sobre acesso a tecnologias da informação e comunicação, realizada pelo Centro Regional para o Desenvolvimento de Estudos sobre a Sociedade da Informação (Cetic.br), vinculado ao Comitê Gestor da Internet no Brasil.

Conforme o estudo, 74% dos brasileiros acessaram a internet pelo menos uma vez nos últimos três meses. Outros 26% continuam desconectados.

Em relação ao dispositivo, os smartphones e outros aparelhos móveis são as ferramentas mais comuns para se conectar (99%), porém essa dependência impacta a qualidade dos acessos, uma vez que esta modalidade possui franquias com quantidade limitada de dados, o que restringe a quantidade de serviços que podem ser utilizados ao longo do mês, além do acesso restrito a redes de WI-FI.

Seja como for, o fato é que a Caixa segue orientando para que as pessoas evitem ir para as agências da Caixa.
E se você faz parte da porcentagem de brasileiros com acesso a internet e estiver com acesso a este conteúdo, separamos alguns links para ajudar você a se livrar das filas.





Rayanne Lindoso
Jornalista, Social Media, Especialista em Gestão de Marketing Inovação e Experiência do Cliente, Especialista em Gestão de redes sociais, CEO da Elevenmid Marketing e Coordenadora do Portal Guará.

– Publicidade –

Outras publicações