quarta-feira, 5 de outubro de 2022

Atenção às dicas de manutenção para proteger os telhados de chuvas intensas

rain outside the windows of the villa. tropics

O início de 2022 está marcado por recordes históricos em níveis de pluviosidade. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alertas de chuvas intensas para o Maranhão. As tempestades fortes atingem residências nas zonas urbanas e rurais e causam estragos em suas superfícies, provocando emboloramento nas paredes, goteiras e outros problemas domésticos.

A engenheira civil e coordenadora do curso de Engenharia Civil da Faculdade Pitágoras, Mariana Neiva, explica que questões voltadas à construção do imóvel, como o desrespeito à inclinação de 20% a cada 1 metro do telhado, que pode variar dependendo do vão livre do telhado e do tipo de telha empregada, ou à impermeabilização de lajes, podem se tornar um grande problema em dias chuvosos, porém há dicas de manutenção que podem preservar as telhas e impedir que a água entre para o interior dos estabelecimentos.

A principal recomendação da docente é para que haja uma vistoria periódica para verificar se as peças estão posicionadas corretamente e se estão em bom estado, além de ter atenção a sinais de irregularidade e frestas de luz dentro do ambiente coberto. “Manchas no forro da casa e pontos de umidades também são sinais de que há algum problema na estrutura da casa”, afirma a engenheira.

A manutenção de telhas de cerâmica deve ser feita anualmente e o indicado limpeza com cloro e jatos de alta pressão para retirar o limo, bolor e o acúmulo de folhas, galhos e outras sujeitas. “Se aparecer alguma fissura, é possível consertar com fitas adesivas betuminosas. Uma forma adicional para aumentar a proteção é com a aplicação de impermeabilizantes, como borracha líquida ou mantas aluminizadas, que vão aumentar a durabilidade do telhado”, explica Neiva.

CALHAS
Sobrecarga de calhas e rufos em cidades onde as chuvas são mais intensas pode provocar infiltrações na residência. É importante que a estrutura seja adequada para receber a vazão de água e que a sujeira seja retirada a cada seis meses para evitar danificações. “Em lares com árvores por perto, além de fazer a poda constantemente, é interessante utilizar pequenas redes, que vão facilitar a limpeza de folhas e outros detritos que podem obstruir o caminho das águas”, indica a coordenadora.

Todo procedimento em telhados deve ser feito com a ajuda de um profissional especializado, uma vez que é um local perigoso e de difícil acesso. “Ambientes escorregadios podem provocar acidentes graves, portanto, não é indicado fazer essas atividades de manutenção desacompanhado”, alerta.

– Publicidade –

Outros destaques