Dia mundial da voz alerta para práticas preventivas


Foto: Luis Carlos/TV Guará

Hoje é comemorado o dia mundial da voz. Data em que chama atenção para os cuidados necessários que se deve ter para a preservação da voz. A dica serve para todo mundo, mas quem a utiliza como ferramenta de trabalho, deve ter cuidado redobrado.

Ficar alerta às alterações da voz, que podem ser um sinal de doenças, tal como o câncer de laringe. Um mal que surge e se manifesta a partir da falta de importância que se tem com a voz. A negligência dada por grande parte da população mostra que muita gente desconhece a dimensão dos efeitos negativos que os excessos com a voz podem causar para a qualidade de vida.

O Fonoaudiólogo e Vocal Coach Fagner Liman alerta para o rico que se corre quando se eleva a intensidade da voz: “Se eu estou m um ambiente ruidoso é crucial que me atente para que eu não eleve tanto a intensidade da voz. Se e levo tanto a intensidade da voz, eu corro o risco de desenvolver alguma lesão vocal”.

Segundo Fagner, cuidados simples e básicos podem fazer grande diferença para quem quer ter uma vida vocal saudável. “Hidratação. Evitar alimentos que produzam refluxo gastresofágico, que hoje é um grande vilão, como café, chocolate, comidas gordurosas, condimentadas. Dormir bem. Dormir bem faz muito bem para a voz. Então, quem dorme pouco, geralmente tem uma voz rouca, tem uma voz cansada. Então, é muito importante todas essas dicas para que você previna qualquer problema vocal mais sério”, explicou o Fonoaudiólogo.

Quem usa a voz como ferramenta de trabalho, sabe que cuidar dela, minimamente é fundamental. José Lisboa é locutor de rua. Ele trabalha com a voz, chamando atenção de clientes para o comercio no Centro da cidade e contou que procura tomar algumas medidas preventivas. “Olha, eu tomo bastante água, principalmente água filtrada. E também a gente tem que comer comidas saudáveis”, disse o locutor. Pensamento também compartilhado por Ricardo Silva, que exerce o mesmo ofício: “A única coisa que eu faço é só estar tomando água bastante para hidratar a garganta e evitar falar, quando não estou fazendo a locução”.

O locutor de radio Marcos Vinícius divide suas atenções entre os ouvintes e a garrafinha com água. Ele conta que muitos profissionais que se utilizam da voz acaba cometendo erros e excessos, mas que é primordial para ele ter cuidado com sua ferramenta de trabalho. “Sempre com minha eterna e inseparável aguazinha, sagrada, para lubrificar as cordas. Isso é uma preocupação que e tenho. Já virou um hobby, de estar todo momento com uma garrafa de água, lubrificante”, afirmou Marcos Vinícius.