quarta-feira, 17 de julho de 2024

Hospital dos Servidores Estaduais chama a atenção para a lavagens das mãos como higiene básica

O Dia Mundial de Higienização das Mãos, que foi comemorado no dia 5 de maio, com uma ação de conscientização no auditório do Hospital dos Servidores Estaduais (HSE) e também na unidade da Cidade Operária, o HSLZ. Vale lembrar que o ato de higienizar as mãos vai muito além da higiene básica, e na área da saúde são as mãos a principal via de transmissão de microrganismos no trato do paciente; uma vez que a pele é um possível reservatório de diversos microrganismos que podem se transferir de uma superfície para outra, por meio de contato direto ou indireto, através do contato com objetos e superfícies contaminadas. Higienizar as mãos portanto, é a principal medida para prevenir infecções relacionadas à assistência à saúde. Recentemente, o termo “lavagem das mãos” foi substituído por “higienização das mãos” devido à maior abrangência deste procedimento. O termo engloba desde a higienização simples até a antissepsia cirúrgica das mãos.

Para reforçar esses conceitos foi realizada uma ação educativa, promovida em conjunto pelas Diretorias e departamentos do HSE/HSLZ CCIH (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar), NEP (Núcleo de Educação Permanente) e NSP (Núcleo de Segurança do Paciente) com apoio da área de Infectologia.

O evento de cunho educativo, contou com uma teatralização mostrando o que não deve ser feito, ou seja, as não conformidades envolvendo o uso das mãos na assistência ao paciente; além de uma palestra proferida pela Enfa. Letícia Sales sobre os “05 momentos da Higienização” que devem ser seguidos sempre, por todos os profissionais multidisciplinares na assistência de saúde: 01) Antes de tocar no paciente; 02) Antes de fazer algum procedimento asséptico; 03) Depois te tocar no paciente; 04) Depois de tocar em superfícies próximas a esse paciente e 05) Depois de tocar em fluidos corporais desse paciente.

O não cumprimento de um desses 5 momentos poderá colocar a vida do paciente em risco, por isso a necessidade de ações contínuas de conscientização como essa, reforçou a infectologia do HSE/HSLZ Dra. Carolina Cipriano. O Diretor Geral do HSE/HSLZ Plínio Tuzzolo enfatizou o compromisso de sua gestão para com a excelência de assistência aos pacientes, o que inclui a sua segurança máxima:

“Higienizar as mãos para um profissional de saúde não é somente um protocolo, uma regra inegociável de trabalho, mas também um ato de amor à profissão e aos pacientes. Somos muito rigorosos aqui no HSE/HSLZ com esse controle e por isso ações educativas como essa são tão importantes. Todas as equipes envolvidas estão de parabéns pela forma lúdica e criativa com que foi feita essa ação” declarou Plínio Tuzzolo.

– Publicidade –

Outros destaques