segunda-feira, 3 de outubro de 2022

Levantamento apresenta ranking de saneamento básico no Maranhão

Levantamento apresenta ranking de saneamento no Maranhão
Levantamento apresenta ranking de saneamento no Maranhão

O Instituto Trata Brasil, divulgou nessa semana o Ranking do Saneamento 2021 com dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) de 2019 que mostrou que o Maranhão possui 7,1 milhões de habitantes espalhados em 217 municípios, destes, 48,4% da população é atendida com abastecimento de água e somente 11,5% da população tem a coleta de esgoto em suas residências, ou seja, 88,5% da população não possui esgoto em casa.

O estado avança lentamente nesse sentido, nos últimos 15 anos (2005 a 2019), dos atuais 7 milhões de habitantes, menos de 100 mil pessoas passaram a ter acesso ao serviço de abastecimento de água tratada e 246 mil passaram a ter o serviço de coleta de esgoto.

No bairro Vila Cristalina o poço guarda um dos últimos resquícios de água limpa e pura em que os moradores sem acesso, a mudança paisagística na região provocou alteração também na forma de acesso ao saneamento básico. Atualmente, a água chega com mais dificuldade na casa da Teresa. Ela vive na comunidade há muitos anos e viu a situação, que já não era tão tranquila, complicar ainda mais nos últimos anos. A casa da mulher fica em área sobre dejetos e muito lixo. Casa que teve que ser modificada, pois a estrutura que havia antes foi levada pela maré no ano passado.

” Aqui no bairro a gente se vira como pode, inclusive temos um problema com a maré quando ela enche invade as casas, não temos condições de sair daqui para residir em outro lugar e inclusive já fizemos cadastros da minha casa, minha vida, mas até agora nunca fomos contemplados. Então nos viramos como podemos aqui na Vila Cristalina, puxando a água para as casas, obra que os moradores que se reuniram e compraram o cano para abastecer suas casas.” afirmou a Teresa Cristina Lins – diarista.

Segundo o presidente da CAEMA, existem investimentos sendo feitos para diminuir o despejo de esgoto nos rios e no mar, ao mesmo tempo em que se busca levar água tratada a mais residências.

” O Governo do Estado, por meio da CAEMA, tem uma série de projetos e investimentos recentes executados para melhoria dos índices de Saneamento Básico do Maranhão, principalmente nas cidades com maior densidade urbana, como São Luís e Imperatriz. Dentre estes, estão a implementação de estações de tratamento de esgoto e estações elevatórias de esgoto, a substituição e ampliação de redes coletoras, modernização de equipamentos e investimento em tecnologia, com a melhoria do Centro de Controle Operacional, impactando bacias como a do Rio Calhau, Rio Canãa, Rio Pimenta, Rio Bacanga e Rio Claro, além de uma carteira de projetos, que demandam investimentos de alto custo, para a melhoria da cobertura de saneamento básico em todo o Estado.” ressaltou o Carlos Rogério Santos Araújo – Diretor de Engenharia e Meio Ambiente da Caema.

– Publicidade –

Outros destaques