terça-feira, 28 de junho de 2022

G10 Editora

Maranhense é selecionada para participar como crítica no maior festival de cinema do mundo

“O Cinema me ensinou que quando a gente ama o que a gente faz, os lugares que podemos alcançar são inimagináveis”.

A citação acima foi feita pela maranhense, de São Luís, Fabiana Lima que está em Paris para uma temporada de três meses. Ela conta que daí veio a ideia. “Eu já estava em Paris, e nesse meio tempo, propus ao site que escrevo, o Cinemaçao, para que eu cobrisse o Festival de Cannes através da empresa, como imprensa. Achei que teria mais sucesso na minha inscrição se fizesse dessa forma”, explica.

E deu certo! Fabiana foi aprovada para cobrir o Festival de Cannes, o maior festival de cinema do mundo, criado em 1946, que acontece todos os anos, no mês de maio, na cidade francesa de Cannes. Mas quem é essa moça, o que ela conta sobre seu envolvimento com o mundo do cinema?

Fabiana Lima, que se diz crítica em formação e estreia em Cannes dia 22 de maio

Maria Fabiana Lima, nasceu em São Luís, tem 23 anos de idade, é bacharel em Direito. O interesse dela por Cinema começou ainda na infância, por influência do seu pai. Ela conta que só por volta de 2014 que começou a enxergar o Cinema com outros olhos, como cinéfila.

“Foi quando eu comecei a buscar filmes fora dos circuitos tradicionais e ir além dos blockbusters (filme popular de elevado sucesso financeiro), passando a conhecer o cinema pela história, maratonando diretores, movimentos cinematográficos e arriscando escrever sobre filmes que via de forma bem despretensiosa”, relembra.

Em 2019, ela decidiu juntar a paixão pelo cinema, com o que já produzia de conteúdo e a necessidade de trocar ideias com outras pessoas e decidiu criar o canal Cinemafilia, no Instagram. “A intenção era conhecer pessoas que também amavam Cinema e trocar ideias, criar uma comunidade”, conta.

E a ideia evoluiu, no final de 2020, Fabiana já estava atuando como crítica na “Mostra Novo Cinema Maranhense”, a convite dos idealizadores. Ela viu que a coisa estava ficando séria e passou a fazer cursos e participar de eventos na área da Crítica Cinematográfica. “Hoje escrevo para o site Cinamacao e para a revista Cine-Stylo , além de produzir conteúdo sobre Cinema nas redes sociais, no Cinemafilia”, diz.

Na bio dela, no Instagram, está dito assim: “escrevendo sobre cinema do pop ao cult”. Mas quando questionada qual é de fato seu estilo preferido, ela confessa: “Essa é uma pergunta difícil… (risos). Eu gosto de assistir os filmes clássicos, os filmes cults, os filmes independentes, mas produzo conteúdo e por isso também vejo séries do momento, reality shows e tudo isso que se refere a uma cultura mais pop. Acho que cinema além de arte também é entretenimento e também é um mercado. Estar no Instagram e escrever sobre cinema na era do streaming é conciliar os dois”, pontua.

Como todo bom cinéfilo, Fabiana tem seu filme queridinho. “O filme que virou a chave da minha cinefilia, digamos assim, foi Senhor Ninguem (2009). Hoje eu ainda preservo um carinho por ele imenso, mesmo não sendo mais o meu favorito”.

CAMINHO DAS PEDRAS

Fabiana Lima admite que escrever sobre cinema não é fácil. “Mas isso no Brasil todo, porque não existe um curso pra se dizer critico, pra se tornar um crítico é questão de tempo e reconhecimento, no meu caso sou autodidata. Costumo falar que sou critica em formação, porque é uma profissão que levo a sério e é necessário muito tempo para crescer”, confessa. Ela completa: “No Maranhão, em São Luís é bem mais difícil, por estar longe dos grandes centros, pra quem não está no eixo sul/sudeste é mais difícil. Eu tive que me conectar com críticos de fora (Rio, São Paulo, BH) tive que fazer essa ligação por não ter acesso aos meios em São Luís. A internet ajuda muito a me conectar, e me conectei com pessoas que me ajudaram e ajudam muito. O Cinemação, por exemplo, é um site concentrado em São Paulo, mas que eu escrevo de São Luís, já é uma forma de mostrar, na prática, como essa tecnologia me ajuda a chegar em outros lugares e tem ajudado a chegar onde foi Cannes, hoje temos esse acesso que permite essa conexão”, assegura.

O CÉU É O LIMITE
A jovem cinéfila, crítica em formação, confessa que ainda não pensou qual será o próximo passo depois de ter sido aprovada em Cannes, mas tem seu plano de vida traçado: “Quero cada vez mais é escrever sobre cinema e me especializar, eu levo muito a sério a questão da critica cinematográfica, quero oficializar isso, fazer parte da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine). Esse é o próximo passo: oficializar para alcançar locais que são um sonho pra mim”, frisa.

Quem não puder ajudar financeiramente, um compartilhamento já é uma forma de apoio“.

FABI EM CANNES

O Festival de Cannes começou dia 17 de maio e segue até 28 de maio. Fabiana marca presença por lá no dia 22 de maio. Ela se inscreveu no último dia (14 de abril) e recebeu a resposta da aprovação no dia 11 de maio. ” Eu tive pouco tempo para me organizar, foi em cima da hora, não tive como levantar o orçamento em 5 dias na França. Então fiz a campanha para conseguir esse apoio”, lembra.
Mas a campanha ainda está ativa! “Conto com o apoio de vocês pra realizar esse sonho e trazer os melhores stories do Festival todos os dias! Quem não puder ajudar financeiramente, um compartilhamento já é uma forma de apoio”, sugere.

Para apoiar Fabi em Cannes: Pix: mfabianalimarocha@gmail.com (conta Banco do Brasil) ou 98 98896-7284 (conta Nubank).

– Publicidade –

Outras publicações