Siga-nos

Política

Mesmo reeleito, Hildo Rocha foi o deputado que mais “perdeu” votos

Publicado

em

Dentre os deputados federais que buscaram a reeleição em 2018, apenas quatro não conseguiram manter o seu cargo: Victor Mendes (PV), Julião Amin (PDT), Waldir Maranhão (PSDB) e Luana Costa (PSC).

Mas o grande campeão na “perda de votos” em relação a 2014 foi Hildo Rocha (MDB) que mesmo tendo sido eleito acabou com uma votação menor em relação a eleição anterior. O deputado “perdeu” 47.860 votos. Em 2014, Rocha foi o segundo mais votado com 125.521 e em 2018 caiu para 77.661.

Em seguida vem os quatro “derrotados” com Waldir Maranhão puxando a fila com a “perda” de 45.020 votos. Julião Amin perdeu 33.357 votos. Victor Mendes perdeu 23.898 e Luana Costa perdeu 19.452.

Outros que também perderam votos foram: João Marcelo (16.497), Zé Carlos (13.638), Rubens Júnior (6.531) e Cleber Verde (3437).

Vencedores

Por outro lado, Aluísio Mendes foi o grande campeão das urnas ao conseguir dobrar o número de votos entre 2014 e 2018. O deputado passou de 50.658 votos para 105.778, um crescimento de 55.120.

O segundo campeão em crescimento foi André Fufuca que aumentou 46.704 votos em seu nome para 2018. Além dos dois, o outro a crescer foi Juscelino Filho que subiu 13.120 votos.

Vale ressaltar que os deputados José Reinaldo, Sarney Filho, Pedro Fernandes, Eliziane Gama e Weverton Rocha concorreram a uma vaga no Senado Federal com os dois últimos sendo eleitos e Pedro Fernandes entrando como 1º suplente de Eliziane.

O outro que não concorreu a reeleição foi Júnior Marreca que acabou tendo a sua candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral e foi substituído por Júnior Marreca Filho que foi eleito.