sexta-feira, 14 de maio de 2021

Relatório “zerézima” é emitido para comprovar nenhum voto computado

Relatório “zerézima” é emitido para comprovar nenhum voto computado

zerezima
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Neste domingo (07), mais de 140 milhões de eleitores estão aptos a votar para escolher seus candidatos. Para primeiro eleitor que ficou de frente com a urna eletrônica, em cada uma das seções eleitorais, o presidente da mesa receptora de votos na presença dos mesários e fiscais de partidos políticos, emitiu o relatório chamado “zerésima”.

Esse relatório traz toda a identificação da urna, comprova que nela estão registrados todos os candidatos e que não há nenhum voto computado, ou seja, a urna tem “zero voto”. Após a impressão da zerésima, o presidente da seção, os mesários e os fiscais dos partidos ou coligações que estiverem presentes devem assiná-la.

Ao término da votação, às 17h, o presidente da seção eleitoral deve digitar uma senha na urna para encerrar a votação. Logo após, o equipamento emitirá cinco vias do boletim de urna, com os seguintes dados: total de votos recebidos por cada candidato, partido político, votos brancos, votos nulos, número da seção, identificação da urna e a quantidade de eleitores que votaram na respectiva seção. O boletim e a zerésima são então encaminhados à junta eleitoral.

– Publicidade –

Outros destaques