sábado, 13 de julho de 2024

Selecionados do Arte em Cores vão pintar mural coletivo no Maranhão

As ruas dos municípios de Açailândia, Alto Alegre do Pindaré, Arari, Buriticupu, Igarapé do Meio, Pindaré-Mirim, Santa Inês e São Pedro da Água Branca, no Maranhão, estão mais coloridas e cheias de vida. Todas ganharam intervenções artísticas feitas por artistas selecionados na edição 2023 do Arte em Cores. O projeto, que conta o patrocínio do Instituto Cultural Vale, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, agora segue para a fase de criação de um mural coletivo, que será elaborado no município de Buriticupu, na Praça Mansueto Júnior.

Após a realização de 25 obras individuais que coloriram bairros de oito cidades maranhenses, cinco artistas foram selecionados para a segunda etapa do Arte em Cores. Eles irão construir um painel coletivo de arte urbana, a partir de técnicas como graffiti, stencil, pintura e colagem, entre outras. A criação irá acontecer entre os dias 5 e 8 de outubro, em Buriticupu.

Quem passar pelo município durante esse período vai poder conferir o processo de criação de Anny Santos (São Pedro d’Água Branca), Enaile Vidal (Açailândia), Vitória Cavalcante (Alto Alegre do Pindaré) e os anfitriões Carol Rocha e Mailson Sousa (ambos de Buriticupu). Os selecionados serão acompanhados pela artista visual Davi DMS, mentor do projeto.

“É minha primeira participação no projeto e está sendo uma experiência ótima. O mural que fiz na primeira etapa foi importante, porque já fazia um bom tempo que eu não pintava um mural e isso reacendeu em mim o desejo de voltar a trabalhar assim, coisa que já fazia há 15 anos. Para a próxima etapa, a obra coletiva, estou ansioso e curioso, pois será a primeira vez que participarei de uma. Acredito que será muito interessante, desafiador, pois será um trabalho que irá unir artistas de estilos e ideias diferentes, porém, que amam a arte da mesma maneira”, afirmou Mailson Sousa.

Morador de Buriticupu, Mailson também contou um pouco sobre a satisfação de ver projetos de incentivo à cultura estarem chegando à sua cidade natal. “Comecei a pintar quadros na minha adolescência, com 14 anos, e logo com 15 também comecei a pintar murais. Eu moro numa cidade onde não temos muitas oportunidades em relação a arte. Tive que me esforçar e aprender o que sei hoje “sozinho”, apenas com ajuda de pesquisas pela internet ou revistas, e muita prática. Já pintei várias obras e tenho peças em vários estados do Brasil como São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Pernambuco. Recentemente recebi elogios da atriz de Hollywood Taryn Manning, que até começou a me seguir nas redes sociais. Agora, vemos incentivos assim dentro de nossa cidade, o que traz muita satisfação”, afirmou.

Já Enailde só tem 17 anos e vai de Açailândia para realizar o trabalho conjunto em Buriticupu. Ela também está participando pela primeira vez do projeto, mas já o acompanha desde a primeira edição, no Maranhão. “Sempre cativei a ideia de participar do Arte em Cores, mas até então não tinha a idade mínima necessária e, agora, estar entre os ganhadores logo na minha primeira edição é como a realização de um sonho. Estou absolutamente emocionada por ter sido selecionada para trabalhar ao lado de vários artistas maravilhosos. É uma oportunidade incrível de expressar minha criatividade em uma escala tão grandiosa e a sensação de poder contribuir para a arte pública da cidade, deixando minha marca para todos apreciarem, é simplesmente indescritível”, disse a artista, que trabalha com desenho e pintura como aquarela e acrílica.

Esta é a 3ª edição do Arte em Cores, projeto que este ano teve como novidade a inclusão da capital do Pará. Também está passando por mais sete cidades do interior do estado vizinho (Canaã dos Carajás, Curionópolis/Serra Pelada, Eldorado do Carajás, Marabá, Ourilândia do Norte, Parauapebas e Tucumã), além de oito cidades do interior do Maranhão, valorizando a arte urbana e impulsionando a carreira de 75 artistas destes estados.

O Arte em Cores visa capacitar e promover artistas visuais, com recursos como videoaulas de artes e monitorias, além de incentivo financeiro às produções. O projeto já realizou 176 painéis de arte urbana no Pará e no Maranhão.

– Publicidade –

Outros destaques