sexta-feira, 27 de janeiro de 2023

Testemunha conta como policial militar foi morto

O depoimento de uma testemunha deve ajudar a polícia a apresentar mais provas contra os assassinos do policial militar Gilvan Roque Araújo Ramos. A vítima era tenente da Polícia Militar e morreu na madrugada de domingo (17) por disparos de arma de fogo, em frente a uma lanchonete no Bairro Maranhão Novo.

 

No vídeo, gravado por policiais logo após o crime, um flanelinha conta o que causou a confusão entre os assassinos e o policial. Gilvan aguardava a retirada de um carro que impedia sua saída em frente a lanchonete. No veículo, cinco pessoas haviam seguido para um show que ocorria no estacionamento do shopping center em frente ao local.

 

Segundo o guardador de carros, o policial esperou a chegada do grupo na porta da lanchonete e teria reclamado aos bandidos que estava só esperando a chegada deles para que fosse embora. “Ele já desceu do carro chamado o policial de miserável e atirando”, disse o flanelinha.

 

Denis Miranda da Silva, Dailtonson Silva Peres e Rafaela Nunes dos Santos foram presos acusados de participação no crime.

 

Gilvan será enterrado na manhã desta segunda-feira (18) no cemitério Jardim da Paz, na Estrada da Maioba.

 

Assista, a seguir, seu depoimento completo aos policiais.

 

– Publicidade –

Outros destaques