terça-feira, 22 de junho de 2021

Arraial Live Guará - Falta 1 dia
Vacinação contra sarampo e poliomielite começa dia 23 em São Luís

Vacinação contra sarampo e poliomielite começa dia 23 em São Luís

Campanha de vacinação é antecipada em São Luís. (Tomaz Silva/Arquivo/Agência Brasil)
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

A Campanha Nacional de Vacinação do Ministério Público contra sarampo e poliomielite que começa no dia 8 de agosto e termina dia 31, foi antecipada para a cidade de São Luís e inicia-se no dia 23 de julho em todos os postos de saúde da rede municipal, das 8h até às 17h.

Essa antecipação é para reforçar a proteção contra as doenças em toda a capital. A campanha vai contar com 63 salas de vacinação em todos os postos de saúde espalhados pela capital, além também da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) fazer visitas em escolas, intensificando o combate das doenças.

O público-alvo são crianças de um até cinco anos, mas pessoas com idade de até 49 anos podem tomar a vacina durante toda semana nos postos de saúde, após os finais de semana da vacinação que prioriza as criança.

São Luís não registra casos das doenças em duas décadas, diferente de outros lugares do Brasil que já tiveram dois surtos este ano. Em Rondônia teve 200 casos confirmados e duas mortes. No Amazonas teve 263 casos e nenhuma morte registrada.

O Ministério da Saúde pretende imunizar 95% das crianças de toda a capital.

Sobre as doenças

O sarampo tem contágio fácil e sua transmissão é parecida com a gripe, sendo de pessoa para pessoa, por meio de tosse e de secreções.

Os sintomas mais comuns são irritações nos olhos, corrimento no nariz, manchas brancas na parte interna da bochecha, mal estar, tosse persistente e manchas na pele.

Não há tratamento específico para o sarampo. Em casos menos graves, é preciso fazer a ingestão de líquido e controlar a febre para evitar complicações.

A poliomielite é uma doença viral que pode afetar os nervos e levar à paralisia parcial ou total. Apesar de também ser chamada de paralisia infantil, a doença pode afetar tanto crianças quanto adultos.

O doença possui dois tipos principais, a paralítica e a não-paralítica.

Não existe cura para poliomielite, por isso o foco do tratamento reside em diminuir a sensação de desconforto, acelerar a recuperação e garantir a qualidade de vida do paciente.

– Publicidade –

Outros destaques