quinta-feira, 6 de outubro de 2022

Indígenas Memortumré/Canela protestam em Barra do Corda por abertura de escola

Os indígenas Memortumré/Canela tentaram ocupar a Unidade Regional de Educação (URE) de Barra do Corda nesta segunda-feira (28) em protesto pela abertura de uma escola que atenda a aldeia. Os manifestantes foram barrados pela Polícia Militar.

De acordo com informações da Comissão Indigenista Missionária (CIMI), cerca de 900 indígenas estão sem aula há dois anos. A Unidade Integrada de Educação Escolar Indígena General Bandeira de Melo, que deveria atendê-los, encontra-se sem a estrutura necessária.

“O prédio da escola na aldeia encontra-se em péssimas condições. Estão com um processo na Secretaria de Educação para a construção de uma escola digna, mas que se encontra parado [desde 2020], apenas com promessas do secretário estadual de educação”, divulgou a CIMI.

Posteriormente, os manifestantes se deslocaram para a Prefeitura de Barra do Corda, onde travam diálogo para a construção de uma escola para a aldeia.

– Publicidade –

Outros destaques