quarta-feira, 23 de junho de 2021

Arraial Live Guará - É hoje!
Maranhense paga o menor imposto de todos os estados do Brasil

Maranhense paga o menor imposto de todos os estados do Brasil

restituição imposto de renda
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Em 2018, o Maranhão foi o estado que menos arrecadou impostos do Brasil por pessoa. Neste ano, o maranhense pagou cerca de R$ 2.648,66 em tributos federais, estaduais e municipais de acordo com o Impostômetro, da Associação Comercial de São Paulo.

No total foi arrecadado cerca mais de R$ 18,6 bilhões o que colocaria o Maranhão em 17º no ranking dos estados, abaixo de locais com população bem menor como Amazonas (R$ 25,9 bilhões), Mato Grosso do Sul (R$ 21,9 bilhões) e Mato Grosso (29,2 bilhões).

Quando divide-se este valor arrecadado com a população do Estado (de acordo com a última pesquisa do IBGE datada de 2017), encontra-se o valor pago por pessoa. Neste índice, o Maranhão ocupa a melhor colocação.

Em segundo lugar vem Alagoas (R$ 3.170,11 por pessoa), Amapá (R$ 3.246,17) e Piauí (R$ 3.320,00). Os recordistas em pagamento de imposto são os moradores do Distrito Federal que pagaram R$ 50.536,48 em 2018, seguidos de São Paulo (R$ 17.711,17) e Rio de Janeiro (R$ 17.494,58).

Renda per capita

Vale ressaltar que o reflexo deste valor pago por maranhense tem a ver com a renda per capita da população do estado que é a menor do país. Cada pessoa do Maranhão recebe cerca de R$ 597,00 por mês de acordo com o IBGE em 2017.

Com isso, o maranhense paga 4,4 salários para conseguir quitar os seus impostos em 2018, o que coloca o Estado no quinto lugar do ranking. O Amapá é o melhor neste quesito com 3,5 meses seguido de Paraíba (3,9 meses), Roraima (4,3 meses) e Piauí (4,4 meses).

Impostômetro

O Impostômetro considera todos os valores arrecadados pelas três esferas de governo a título de tributos: impostos, taxas e contribuições, incluindo as multas, juros e correção monetária.

Para o levantamento das arrecadações federais a base de dados utilizada é a Receita Federal do Brasil, Secretaria do Tesouro Nacional, Caixa Econômica Federal, Tribunal de Contas da União, e IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. As receitas dos estados e do Distrito Federal são apuradas com base nos dados do CONFAZ – Conselho Nacional de Política Fazendária, das Secretarias Estaduais de Fazenda, Tribunais de Contas dos Estados e Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Fazenda. As arrecadações municipais são obtidas através dos dados da Secretaria do Tesouro Nacional, dos municípios que divulgam seus números em atenção à Lei de Responsabilidade Fiscal, dos Tribunais de Contas dos Estados.

– Publicidade –

Outros destaques