terça-feira, 4 de outubro de 2022

Concha Acústica recebe bois de Axixá, Maioba e Brilho da Ilha, neste domingo

É a terceira edição do projeto Maranhão de Reencontros, que acontece todos os domingos do mês de maio, na Lagoa da Jansen, como prévia do São João 2022

Estão todos preparados para mais um domingo de reencontros? Os bois de Axixá, Brilho da Ilha (ambos do sotaque de orquestra) e da Maioba (matraca) esperam o público neste domingo, 15, para uma noite de festa, alegria e muita música junina, na Concha Acústica Reynaldo Faray (Lagoa da Jansen), a partir das 17h. É a terceira edição do projeto Maranhão de Reencontros, uma realização do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura.

A programação, que é uma prévia do São João 2022, começa às 17h com som eletrônico; às 18h tem a apresentação do Boi Brilho da Ilha; em seguida, às 19h30, é a vez do Boi de Axixá mostrar toda a riqueza do Munim; e às 21h, o Boi da Maioba ativa as matracas para encerrar a noite.

“Preparamos uma programação com muito carinho, pensando no que o público quer ver, cantar junto, dançar, se divertir, aproveitar toda a estrutura que preparamos com todo cuidado. E o São João 2022 está apenas começando. Em todo este mês de maio ainda tem muita coisa boa, neste que será o maior São João do Brasil”, avaliou o secretário de Estado da Cultura, Paulo Victor.

Até o dia 29 de maio, o projeto Maranhão de Reencontros vai levar à Concha Acústica diversas atrações das mais variadas manifestações artísticas e culturais maranhenses. As apresentações são gratuitas e começam sempre às 17h.

Saiba mais sobre as atrações deste domingo, 15.

Boi Brilho da Ilha

Este ano o boi está completando três décadas de existência, culminando com a volta do São João oficial. Surgido no bairro do Ipase, premiado e com apresentações em 22 países, o grupo está se preparando como nunca para comemorar os 30 anos nesta temporada junina, com muito brilho e novidades.

“Queremos reencontrar esse público. A gente esperava ansiosamente que as coisas melhorassem, passassem, para que a gente pudesse abraçar, dançar, movimentar a economia da nossa cidade, levar alegria para os arraiais ao povo que sempre nos espera e fazer essa grande festa para o povo do Maranhão”, disse o presidente do Boi, Cláudio Sampaio.

Sobre a temporada junina, Cláudio acredita ter certeza de que o São João será o maior não só do Brasil, mas do mundo. “Este ano de 2022, junto ao governo do Estado e à Secma, faremos um São João bem grande. E o Boi Brilho da Ilha deseja também ao governo do Estado toda sorte, para que possamos nos unir e levar o nome do nosso Maranhão para fora do país”, disse Cláudio.  

Boi de Axixá

A presidente do Boi de Axixá, Leila Naiva, se emociona só de falar em São João. O grupo completa 73 anos em 2022, e, segundo ela, retornar aos palcos e arraiais juninos vai ser muito emocionante, nesta que será a primeira apresentação oficial do grupo na temporada junina.

“Vai ser realmente um reencontro. Reencontro com as pessoas, com a cultura, com o clima junino. Nós estamos nos preparando com muito amor, nossas roupas, nossas indumentárias, maquiagem, para nos apresentar nesse local, que é a Concha, tão aconchegante. Eu não sei nem como vai ser quando eu chegar lá. Me emociono desde agora”, disse Leila.

A representante do boi garante que depois de dois anos de lives e encontros virtuais, a saudade começará a ser amenizada. “Foi um período difícil. É muito diferente você apresentar o seu trabalho por meio de uma tela. Vai ser um reencontro emocionante, tenho certeza, pois o público quer muito viver o São João de novo”, garante.

Boi da Maioba

Este ano o grupo completa 125 anos. E quem pensa que durante a pandemia ele ficou parado, engana-se. Cumprindo todos os protocolos e seguindo as devidas recomendações, completaram o ciclo junino do boi em 2020 e 2021, e ainda criaram a romaria da Maioba. Com ensaios desde o mês de março, na apresentação na Concha Acústica eles querem matar as saudades do público.

“Com todos os medos, temores e respeitando o momento, a gente não parou. A gente sabe que são dois anos sem a temporada oficial e há saudades de ambos os lados. Então, reencontrar essas pessoas que querem brincar com o Boi da Maioba vai ser muito encantador, vai ser um sentimento que só quem estiver lá vai sentir. A gente está preparada para fazer o melhor possível nessa festa que vai ser a melhor do Brasil”, disse o dirigente do grupo José Inaldo.

Na Lagoa, Zé Inaldo confessa que não será possível levar todo o quantitativo que tem o grupo, mas vai levar o melhor para que o público sinta o trabalho que vem sendo preparado, além da vibração e da energia que a Maioba emana. “Vai ser um prazer estar no palco, interagindo com o público e levando toda a magia da Maioba não só para este, mas para todos os arraiais do São João.”

– Publicidade –

Outras publicações